domingo, 21 de março de 2010

Soneto da Sentida Solidão

( Pintura de Alex Grey)


A falta é complemento da saudade,
servida em larga ausência nos ponteiros,
bandeja dos segundos que se evade,
em pasto das desoras, sorrateira.

Estar é seduzir sem muito alarde,
no avaro aqui agora companheiro,
o porto da atenção que se me guarde
o ser presente da sanha viageira.

Partir é sentimento de voltar,
liberta, eu sei, no vento e seu afoite,
navega a sina em rasa preamar;

ela, essa ausente, é dona e meu açoite,
no seu impulso presto em navegar,
vai se enfunando em névoa pela noite.

Anibal Beça

Um comentário:

direitinho disse...

Isto tudo é mais que um beijo.
É uma interligação de todas as fibras e ligações sentimentais para alem do espaço físico.
Como todo o tempo voa sorrateiro....
Tantos laços de que só resta a saudade teimosa e persistente...