sexta-feira, 21 de novembro de 2008

.
.
ANTONIO MIGUEL: AQUI NASCE O POETA...
.
Vale a pena imaginar-te...
Vale a pena querer-te...
Vale a pena esperar-te...
.
.
.
.
Antonio Manuel Martins Miguel
.
.
.
Vila Nova de Poiares
.
.
Torre de Belém
.
.
.PROCURA
.
Vale a pena,
Imaginar-te.
Quando tudo foge,
Tão veloz,
Vale a pena querer-te.
Quando o Mundo roda,
Velozmente.
Vale a pena,
Esperar-te.
Quando o tempo desliza,
Sem contemplações.
Sem receio das minhas preocupações,
Procuro-te.
Com causa, sem efeito
Por direito.
Neste meu jeito
Que não enjeito,
Mas com jeito me deleito
Repousar no teu peito.
.
.

Ericeira
.
ESPERO
.
Um pouco mais que nada.
Tudo ou nada,
Nada e tudo.
Duas pontas da existência
Do tudo
E do nada.
Existem.
Nesta existência,
Do tudo querer
E nada ter.
Neste sofrer.
Para ter,
O que não tem,
E de ti provém
Porém.
Quero e desespero
Num quase desespero
Espero.
.
.

Sintra
.
.
ASSIM
.
O que está em mim
Jorra como um vulcão
Pela força do coração
Nunca senti nada assim.
Estou só, abandonado
Estou feliz, preparado
Tudo fiz, esperançado
Sem dó, reconfortado.
Assim no meu destino
Assim te espero
Sem desespero
Aguardo por teus braços
Teu carinho, amor.
Tua ternura
Teus beijos
Com fervor.
Fazer-te feliz
Assim quero
Sem desespero
Assim.
.
.

Lisboa
.

A PRESENÇA
.
Começa o dia,
Imagino-te divina!
Vem a alegria
Da tua presença cristalina!
Passam-se as horas
E outras horas
E tu sem demoras
Envolves-me a desoras.
É a felicidade,
Divina.
Na verdade,
É o AMOR,
Que me arranca do torpor.
És tu,
Na dimensão da minha mente.
Sempre presente.
Que me enleva.
És tu.
.
.

Coimbra

.
FANTÁSTICO
.
Tempo perdido,
Tempo urdido,
Tempo passado,
Tempo sonhado,
Tempo abençoado!
Inimaginável posse,
De um nascer desejado.
Foste tu puro acaso,
Ou bênção divina implorada,
Ainda que de pecado fosse?
És divina,
Por Deus enviada.
Assim sejas abençoada!
Em ti a fantasia, realidade.
Sonho fantástico, de verdade.
Quero-te.
.
.

.
Mosteiro dos Jerônimos
.
.

Lisboa
.
.
SAUDADE
Saudade…
é saudade,
Não é maldade!
Saudade......
É um amor que inebria.
E que me guia.
Saudade.....
É um vento em turbilhão,
que me acaricia o coração!
Saudade....
É fulgor, que tem presente o amor.
Saudade....
é um sentimento do ser
que transforma a dor em prazer.
Saudade.....
é o fogo sempre presente,
do meu amor por ti, pungente
Saudade....
é uma força incontida,
escondida !
Saudade....
é um indescritível sentimento
que está para além do pensamento.
Saudade.....
é um portento,que temos cá dentro.
Saudade......
não é nostalgia,
é amor,
com, ou sem dor.
Saudade.....
é um estado de alma,
que nos acalma,
Saudade.....
é amor que nos aquece,
e fortalece.
é esperança
é confiança.
.



Rio Tejo
.

Lisboa

.
.Antonio Manuel Martins Miguel é natural de Vila Nova de Poiares. Economista, hoje empenhado em acções de caracter social. Ligado ao desporto como dirigente. Desempenhou funções díversas de técnico e de gestor em várias empresas. Vereador na Câmara da sua terra natal. Membro da Academia Virtual Poética do Brasil (cadeira 80). Membro da Associação Poetas del Mundo.
.
.
.
Os ventos que as vezes tiram
algo que amamos,
são os mesmos que trazem
algo que aprendemos a amar...
Por isso não devemos chorar
pelo que nos foi tirado
e sim,aprender a amar
o que nos foi dado.
Pois tudo aquilo que é
realmente nosso, nunca se vai
para sempre...
.
Bob Marley
.
.
.
A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
.
Mario Quintana
.
.

6 comentários:

direitinho disse...

Bom dia
Os locais das fotos são meus conhecidos. Mas ainda tem muitas que eu não conheço e que são pequenos tesouros.
Dos poemas não conhecia nada, desculpem a minha ignorância. Não há palavras para transmitir o que senti ao ler cada um.
Nem só a Natureza nos apresenta quadros de rara beleza, mas tambem o interior de cada homem que transmite tão belos sentimentos e pensamentos numa simples folha de papel.
«O homem passa,mas a sua obra fica»

Anônimo disse...

Meu amigo Luís, obrigada pelo lindo poema que me dedica. Gostei muito. Os laços de amizade fraterna entre mim, você e sua família são sinceros e espontâneos. Fico feliz em tê-los como amigos. Obrigada. Tentei deixar um comentário no seu blog, mas não consegui. Abraço amigo.

Sylvia Narriman

Anônimo disse...

Invito a conocer la última entrada de noviembre en http://elperroelocuente.blogspot.com/
Ahí está el diccionario del diablo de Ambrose Bierce y una nota sobre el oficio de escribir de Juan Bosch.

Jorge Aloy

prafrente disse...

Faço minhas também as palavras do meu amigo Luis...e que ele me perdoe a ousadia...

As fotos são magnificas e falam muito sobre a sensibilidade do fotógrafo. De todas elas a única que conheço bem é a de Coimbra.Sua Universidade é bem conhecida em todo o mundo.Quando você percorre as ruas de Coimbra em quase todas as portas existe um consultório médico.Resulta do facto de ter, a Universidade, uma excelente faculdade de medicina.O rio Mondego que beija os pés de Coimbra é bem conhecido de escritores e poetas. Talvez que o mais conhecido tenha sido o Bocage.

Os estudante universitários, que se formam em Coimbra, têm uma canção, que demonstra toda a influência emocional que a cidade exerceu sobre eles:
"Coimbra tem mais encanto, na hora da despedida....."

Abraços de Portugal

ESCRITOR E POETA IRISMAR disse...

Oi Sylvia.
Obrigado pelo carinho com meus trabalhos.
Obrigado pela sua visita em meu Blog.
Suas belas palavras me deixam lisonjeado.
Amiga. Você tem um belo Blog. Lindo e criativo e educativo. Parabéns!

Um abraço
Irismar

prafrente disse...

Neste momento o meu coração está com os que sofrem no estado de Santa Catarina, no Brasil...Sei que este "estar com" é apenas um conceito imaterial mas é o que posso dar...

Abraço de Portugal