domingo, 12 de outubro de 2008

.
.
A Poetisa dos Infantes: Cecília Meireles
.
.
Cecília Meireles
( 1901 - 1964)
.
.
.
COLAR DE CAROLINA
.
Com seu colar de coral,
Carolina
corre por entre as colunas
da colina.
.
O colar de Carolina
colore o colo de cal,
torna corada a menina.
.
E o sol, vendo aquela cor
do colar de Carolina,
põe coroas de coral
.
nas colunas da colina.
.
.
.
.
LEILÃO DE JARDIM
.
Quem me compra um jardim com flores?
Borboletas de muitas cores,
lavadeiras e passarinhos,
ovos verdes e azuis nos ninhos?
.
Quem me compra este caracol?
Quem me compra um raio de sol?
Um lagarto entre o muro e a hera,
uma estátua da Primavera?
.
Quem me compra este formigueiro?
E este sapo, que é jardineiro?
E a cigarra e a sua canção?
E o grilinho dentro do chão?
.
(Este é o meu leilão.)
.
.
.
.
OU ISTO OU AQUILO
.
Ou se tem chuva ou não se tem sol,
ou se tem sol ou não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
Quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!
Ou guardo dinheiro e não compro doce,
ou compro doce e não guardo dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.
.
.
.
.
SONHOS DA MENINA
.
A flor com que a menina sonha
está no sonho?
ou na fronha?
.
Sonho risonho:
O vento sozinho
no seu carrinho.
.
De que tamanho
seria o rebanho?
.
A vizinha
apanha a sombrinha
de teia de aranha...
.
Na lua há um ninho
de passarinho.
.
A lua com que a menina sonha
é o linho do sonho
ou a lua de fronha?
.
.
.
RÔMULO REMA
.
Rômulo rema no rio.
.
A romã dorme no ramo,
a romã rubra. (E o céu)
.
O remo abre o rio.
O rio murmura.
.
A romã rubra dorme
cheia de rubis. ( E o céu)
.
Rômulo rema no rio.
.
Abre-se a romã.
.
Abre-se a manhã.
.
Rolam rubis rubros no céu.
.
No rio,
Rômulo rema.
.
.
.
O MENINO AZUL
.
O menino quer um burrinho
para passear.
Um burrinho manso,
que não corra nem pule,
mas que saiba conversar.
.
O menino quer um burrinho
que saiba dizer
o nome dos rios,
das montanhas, das flores,
- de tudo o que aparecer.
.
O menino quer um burrinho
que saiba inventar histórias bonitas
com pessoas e bichos
e com barquinhos no mar.
.
E os dois sairão pelo mundo
que é como um jardim
apenas mais largo
e talvez mais comprido
e que não tenha fim.
.
(Quem souber de um burrinho desses,
pode escrever
para a Ruas das Casas,
Número das Portas,
ao Menino Azul que não sabe ler.)
.
.
.
A POMBINHA DA MATA
.
Três meninos na mata ouviram
uma pombinha gemer.
.
"Eu acho que ela está com fome",
disse o primeiro,
"e não tem nada para comer."
.
Três meninos na mata ouviram
uma pombinha carpir.
.
"Eu acho que ela ficou presa",
disse o segundo,
"e não sabe como fugir."
.
Três meninos na mata ouviram
uma pombinha gemer.
.
"Eu acho que ela está com saudade",
disse o terceiro,
"e com certeza vai morrer".
.
.
.
O MOSQUITO ESCREVE
.
O mosquito pernilongo
trança as pernas, faz um M,
depois treme, treme, treme,
faz um O bastante oblongo,
faz um S.
.
O mosquito sobe e desce.
Com artes que ninguém vê,
faz um Q,
faz um U, e faz um I.
.
Este mosquito esquisito
cruza as patas, faz um T.
E aí,
se arredonda e faz outro O,
mais bonito.
.
Oh!
Já não é analfabeto,
esse inseto,
pois sabe escrever seu nome.
.
Mas depois vai procurar
alguém que possa picar,
pois escrever cansa,
não é, criança?
.
E ele está com muita fome.
.
.
.
O CAVALINHO BRANCO
.
.À tarde, o cavalinho branco
está muito cansado:
.
mas há um pedacinho do campo
onde sempre é feriado...
.
O cavalo sacode a crina
loura e comprida
.
e nas verdes ervas atira
sua branca vida.
.
Seu relincho estremece as raízes
e ele ensina aos ventos
.
a alegria de sentir livres
seus movimentos.
.
Trabalhou todo o dia, tanto!
Desde a madrugada!
.
Descansa entre as flores, cavalinho branco,
de crina dourada.
.
.

3 comentários:

direitinho disse...

Não é possivel comparar o jardim, o sapo, o lagarto a borboleta e os encantos de alguem que ama com amor e suporta a dor na construção de uma vida de amor porque só o amor nos faz andar, sorrir e desculpar.


................
Que bonito esse outro
«ou isto ou aquilo»
pergunto:
- e porque não isto e aquilo?
Realmente um poema para pensar e mostrar que nós temos as nossas escolhas. Boas ou más são aquilo que nós quisemos escolher....

direitinho disse...

Queria pedir um favor
trate-me só por luis
Fico contente quando os meus pequeninos me chamam e me tratam por igual. Os meus sobrinhos netos são grandes amigos e querem que lhes dê atenção e que brinque com eles. Tem 5 - 6 - 9 e 12 anos.
Muitos dias já estão à espera da nossa chegada a casa para fazeremos as nossa partidas.

http://elperroelocuente.blogspot.com/ disse...

Hola, aperecieron las nuevas notas de octubre en El perro elocuente.
Hoy los ladridos traen (después de varios pedidos) a Cortázar..
Hacé click en:
http://elperroelocuente.blogspot.com/
Saludos.
Jorge