sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Poemas da Madrugada

Carmen Aldunate
Pintora chilena


INCONSTÂNCIA

Procurei o amor, que me mentiu.
Pedi à Vida mais do que ela dava;
Eterna sonhadora edificava
Meu castelo de luz que me caiu!

Tanto clarão nas trevas refulgiu,
E tanto beijo a boca me queimava!
E era o sol que os longes deslumbrava
Igual a tanto sol que me fugiu!

Passei a vida a amar e a esquecer...
Atrás do sol dum dia outro a aquecer
As brumas dos atalhos por onde ando...

E este amor que assim me vai fugindo
É igual a outro amor que vai surgindo,
Que há-de partir também...nem eu sei quando...

Florbela Espanca


A GARÇA

Ei-la triste a mirar as águas irrequietas,
Parecendo evocar em visões luminosas
O passado de amor, as estâncias diletas,
Outro céu bem distante, outras margens formosas!

Exilada talvez das paragens ditosas,
Onde outrora gozou de alegria discretas,
Quer as asas de neve, essas asas plumosas
Espalmar pelo azul e voar como as setas.

Mas coitada! Não pode atingir as alturas,
Pois alguém a privou de fruir as venturas
Do inocente viver, da feliz liberdade.

Como a garça, tristonha, eu me sinto finar,
E não posso fugir... e não posso voar
Tenho aqui de carpir a tristeza, a saudade.

Francisca Clotilde
 A Estrella, set. de 1918



RUSGA

Vai-te! Não quero mais saber de ti; maldito
e cínico traidor! - exclamo, revoltada.
Não quero mais te ver - furiosa, repito.
Acabou-se. Entre nós não pode haver mais nada!

E a cada instante mais me enraiveço e me excito:
digo-lhe algo pior do que uma bofetada...
Ele reage e entre nós vai-se armando um conflito,
desenrolado atrás de uma porta fechada...

E, louca, em meu furor, continuo a insultá-lo.
Porém, não sei porque, de repente, me caio,
nos seus braços viris sentindo-me espremida.

A briga terminou sobre o leito macio:
e nunca foi tão louco o nosso desvario
e nem houve jamais gozo maior na vida.

Yde (Adelaide) Schloenbach Blumenschein

Um comentário:

direitinho disse...

asneriuBom dia
Fiquei apenas no primeiro poema. Inconstância.
Os seguintes seguem o mesmo tema, mas
depois de ler a Florbela Espanca quero ficar com esse sabor que é único e muito sentido.
Um amor vai e outro volta. Cada dia vão ressurgindo novas situações de alegrias e tristezas
E assim a vida continua....